2

Vamos prestar mais atenção nos nossos filhos!


Nos últimos meses muito tem se falado no jogo da baleia azul e nas séries e filmes como  13 Reasons Why ou Nerve, como mãe de adolescente li muito sobre o assunto, assisti a série e ao filme e claro, conversei muito com a Júlia sobre o assunto, sei que já fazia algum tempo que não vinha conversar com vocês mas em função do que tem acontecido tirei um tempinho hoje para vir aqui hoje, ha algumas semanas fui passar o final de semana com minha mãe e irmãos que moram em uma cidade vizinha e fui recebida com a triste noticia de um adolescente de 16 anos que teria invadido uma escola na noite anterior e pela manhã foi encontrado morto na quadra de esportes, aquela noticia me deixou muito triste, tenho um irmão de 16 anos, uma filha que vai fazer 15 daqui alguns meses isso me fez pensar muito e querer saber o que pode levar uma pessoa tão jovem que tem uma vida toda pela frente a desistir da vida, me peguei algumas vezes pensando em como era quando eu tinha essa idade e quais problemas enfrentava, isso me fez perceber que temos que prestar ainda mais atenção nos nossos filhos, temos que saber o que falam, com quem falam, saber o que fazem quando estão sozinhos ou conectados as redes sociais.
Li algumas coisas que me deixaram chateada, penso que esse assunto não é motivo de piada como tenho visto, não é porque são jovens que os problemas deles não são reais ou não tem o mesmo peso que os nossos, as pessoas são diferentes e reagem de maneira diferente as coisas, os problemas que os nossos filhos enfrentam são reais, algumas pessoas não reagem bem ao bullying, outros não enfrentam bem uma decepção amorosa, alguns tem dificuldade em se adaptar a mudanças e cabe a nós como pais perceber isso e ajudar eles da melhor maneira possível. Será que foi preciso um jogo tão brutal virar noticia para se falar sobre algo que já vem acontecendo a anos, quantos jovens hoje começam a fazer uso de drogas ou acabam fazendo coisas erradas, quantos já cometeram suicídio, muitos fazem como um grito de socorro, a rebeldia muitas vezes é um pedido de ajuda e muitas vezes é mais fácil para nós dar uma bronca, colocar de castigo, tirar internet, telefone sem ao menos sentar e ouvir o que eles tem a dizer, sem saber o que realmente esta acontecendo com eles.
Uma pesquisa realizada com 526 jovens de 15 a 19 anos de Porto Alegre mostrou que 36% deles apresentaram o que se chama de ideação (pensamento) suicida. Destes, 36% tiveram sintomas de depressão e 28,6%, de desesperança. A baixa autoestima, os conflitos familiares, o fracasso escolar, as perdas afetivas são sintomas que, associados às condições de estresse emocional, podem colocar os jovens em grupo de risco para o suicídio, explicam estudosE aqueles com menos amigos, mais isolados, também apresentam mais risco.  
Pais vamos prestar atenção aos sinais que nossos filhos estão nos enviando, vamos ficar atentos aos pedidos de socorro antes que seja muito tarde!
2

Orgulho meu

Oi gente, muitas saudades de estar aqui, esta tudo tão corrido por aqui, estou cheia de trabalhos pra entregar e provas para estudar, mas não vim aqui falar de mim.
Ser mãe é uma tarefa muito difícil principalmente quando se está sozinha mas também é algo muito gratificante que nos enche de orgulho, me sinto privilegiada por ter a oportunidade de acompanhar minhas filhas em todos os momentos, mesmo com toda essa correria e hoje vim compartilhar com vocês um momento desses que nos enche de orgulho.
No final do mês passado a Júlia participou de uma Mostra de Iniciação Cientifica na escola , ela e as amigas se empenharam muito com o projeto e conseguiram tirar primeiro lugar. Como não se orgulhar...


6

Ser mãe...




Ser mãe…

Eis o trabalho mais difícil da face da Terra.

Ser mãe é seguir o turno de 24 horas, 7 dias por semana.

É estar acordada quando o resto do mundo dorme. É amamentar na madrugada e ver as luzes das janelas se apagando, até que só reste a sua.

Ser mãe é cheirar a leite por vários meses (e detestar!). E morrer de saudades de dar o peito, quando o filho desmamar.

Ser mãe é aprender a trocar fralda no escuro. Com direito a passar creme anti-assaduras, claro!

Ser mãe é preparar a primeira papinha com o maior cuidado do mundo, e levar um cuspe de volta.

Ser mãe é comer comida fria, é ser a última a se servir. Ou mesmo deixar de comer, para dar sua parte ao filho que necessite.

Ser mãe é querer que o filho se arraste, engatinhe e finalmente consiga andar. E quando ele aprende a correr, sentir saudades do bebezinho que ficava o dia todo em seu colo.

Ser mãe é nunca mais olhar para um termômetro que marca 37 graus do mesmo jeito. É passar a noite segurando a mão do pequeno, para se assegurar de que a febre passou.

Ser mãe é morrer de vontade de chorar ao ver o filho doente. E segurar a onda e sorrir, para não preocupá-lo.

Ser mãe é acordar cansada, depois de uma noite mal dormida. E apesar disso fazer tudo do mesmo jeito: dar banho, comida, brincar, trabalhar, cuidar da casa, e colocar o filho para dormir.

Ser mãe é se perguntar quando passará novamente um dia sem ouvir choro.

Ser mãe é querer viajar sozinha, mas abrir mão disso até ter certeza de que seu filho ficará bem sem ela. E quando esse dia chegar, contar os dias para receber o abraço da volta.

Ser mãe é exercitar a paciência diariamente. E perdê-la de vez em quando, entre uma crise de birra e outra.

Ser mãe é ouvir do filho as mesmas palavras que lhe ensinou. E perceber que não basta falar, é preciso dar exemplo.

Ser mãe é sentir culpa por querer voltar ao trabalho. Ou largar tudo para cuidar de um filho, e sentir falta de trabalhar fora.

Ser mãe é aprender que, com duas mãos, é possível executar muito mais do que duas tarefas. Atender ao telefone, empurrar o carrinho, abrir a porta, escrever um bilhete, e dar a última colherada do prato são só alguns exemplos das combinações possíveis.

Ah, mas ser mãe também é…

Sentir aquela mãozinha tão pequena e tão forte, que segura seu dedo como que querendo dizer: “ei, estou aqui, agora você não está sozinha!”.

É poder afagar por alguns anos os cabelos de um pequeno anjo, enquanto ele está sob suas asas.

É acordar pela manhã com um abraço apertado, como se não se vissem há muitos anos! O mesmo vale para a saída da escola.

Ser mãe é mostrar uma flor ao filho, e reparar em sua beleza, como há tempos não fazia.

Ser mãe é se emocionar na primeira vez em que vê o filho repartindo o biscoito.

Ser mãe é ter direito de chorar na apresentação da escola, do ballet, no campeonato de natação, sem que ninguém a estranhe por isso.

Ser mãe é ter a casa cheia de risadas e de gritinhos de felicidade. É lembrar como se brinca de carrinho, de boneca, de esconde-esconde, de pega-pega.

Ser mãe é adquirir a coragem de fazer o que seu coração realmente deseja. Porque não há mais espaço para covardias dentro de si.

Ser mãe é tentar ser uma pessoa melhor a cada dia. Porque seu filho merece uma mãe que se aprimora com o tempo.

Ser mãe é descobrir que o coração é um espaço infinito. E que quanto mais se ama, mais amor cabe ali dentro.

Oi, recebi esta mensagem esta semana, me identifiquei tanto que vim compartilhar com vocês, recebi como sendo autor desconhecido se for de alguém me avise para dar os créditos ok!
5

Saudades



Oi pessoal, estava morrendo de saudades e hoje tirei um tempinho para contar as novidades para vocês, aconteceram tantas coisas nos últimos meses nem sei se cabe em um post só, rs. 
Vou tentar resumir tudo.
Estou adorando o curso, valeu a pena esperar tanto para me graduar, escolhi a profissão certa, mas acabo passando todo o tempo que tenho livre com as meninas por isso não consegui mais estar aqui, sem falar do cansaço que me domina quase sempre, rsrs, trabalhar, estudar e cuidar da casa e filhos não é fácil não...
Bom, o resumo dos nossos meses.
Aula de fotografia

Tivemos o nascimento de mais uma bonequinha na família, a Alice minha mais nova sobrinha que nasceu no dia 31/05


Comemoramos o aniversário da Sofia 01/06
Passa tão rápido
Tivemos o primeiro aninho da minha gatinha Laura 12/06


Comemoramos o aniversário da Júlia 18/06
Quase 15
Curtimos a festa junina
Bão demais

Fomos princesa



Aconteceram muitas outras coisas que prometo voltar para contar para vocês, hoje foi só um resuminho pra matar a saudade!
5

Previna-se contra a gripe H1N1



Oi gente! A preocupação chegou cedo esse ano, aqui no Rio Grane o Sul já são 12 casos confirmados de morte pela doença, a imunização começa no próximo dia 25/04, mas a maioria os casos são e pessoas fora o grupo e risco, além as mortes por aqui tem mitos casos confirmados a doença, a escola em que meu irmão estuda foi fechada e por ter caso confirmado e alunos, por isso viemos hoje falar um pouquinho sobre a doença e sua prevenção. 
A gripe suína, também conhecida como gripe A, é causada pelo vírus H1N1, que é transmitido pelo ar ou através da saliva de uma pessoa doente para outra saudável. Os sintomas costumam ser semelhantes aos de uma gripe comum, só que mais intensos. Segundo o Ministério da Saúde, foram registrados mais de 400 casos graves no Brasil  (número três vezes maior que no ano passado) o que exige cuidado redobrado de todos. 
Grupo e risco:
Crianças com menos de 2 anos, idosos, grávidas e pessoas com doenças pré-existentes (como diabéticos, obesos, pessoas com doenças respiratórias e pessoas em tratamento de câncer e aids) estão no considerados grupo de risco da doença, e tem preferência na vacinação. Embora a prevenção da gripe H1N1 seja feita através da vacina, há cuidados que podem ser tomados em casa e na rua para manter a saúde em dia, diminuindo a chance de contaminação. 
Prevenção:
O Ministério da Saúde recomenda que seja evitado locais com aglomeração de pessoas,para diminuir o risco de contrair a doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal forma de transmissão não é pelo ar, mas sim pelo contato com superfícies contaminadas. Por isso, o uso de máscaras pela população não é recomendado pelo Ministério da Saúde. Entretanto, quem está doente deve fazer uso de máscara, quando estiver em contato com outras pessoas, para não transmitir o vírus.
Outras recomendações preventivas: 
Fazer frequente higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel a 71%, devemos retirar (anéis, pulseiras, relógio), porque esses objetos acumulam microrganismos não removidos com a lavagem das mãos; abra a torneira e molhe as mãos, evitando encostar-se na pia; enxágue as mãos, retirando os resíduos de sabonete; evite contato direto das mãos ensaboadas com a torneira; seque mãos e punhos com papel-toalha descartável; no caso de torneiras com contato manual para fechamento, sempre utilize papel-toalha para fechá-la; use lenço descartável para higiene nasal; cobra nariz e boca ao espirrar ou tossir; evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca; higienize (lavar) as mãos após tossir ou espirrar; evite aglomerações; não divida objetos de uso pessoal, como toalhas de banho, talheres e copos; evite tocar superfícies do tipo maçanetas, interruptores de luz, chave, caneta, torneira, entre outros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...